Joinville vítima do descaso do governo, quase 7 mil casas roubadas em 2016

PUBLICADO: 02/08/2017 - 22:57 | ATUALIZADO: 03/08/2017 - 1:44

DE VICTOR HUGO - PARA: DIÁRIO DO COTIDIANO | FALE CONOSCO

Joinville ao que parece anda esquecida quando se trata de segurança pública por parte do governo estadual e da secretaria de segurança pública, números ainda de 2016 e outros dados demonstram que o modelo adotado pelo estado não é eficiente, mas nada é realizado para que essa realidade mude.

Em 2016 a cidade de Joinville (SC), registrou 6.977 furtos ou roubos a residências, também batemos o recorde de homicídios que foi de 125, número que assusta já que nos primeiro semestre de 2017 contabilizamos 80 homicídios. Já o roubo de veículos no ano passado chegou a 562 veículos furtados ou roubados, os dados são do Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina.

No estado de Santa Catarina, o roubo de cargas em dez anos subiu 276% em 17 anos, contra 74% na média do brasil no mesmo período.


Juliano Pedrini, vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina, esteve na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ), pedindo cobrança dos vereadores e  pressão sobre o governo do estado por mais segurança e melhor estrutura de trabalho e modelo de gestão humano e operacional eficiente. Também foi solicitado maior cobrança no mudança no atual método de plano de carreira dos policiais, que vem trabalhando desmotivados e de acordo Pedrini somente em Joinville 12 policiais civis entraram para a reserva em 2017, e apenas 15 serão realocados para preencher essas vagas em aberto.

Pedrini ressaltou também que o Sinpol defende a realização de delegacias especializadas, como a que trabalhe no combate a crimes relacionados a drogas. O combate focado no tráfico acarretaria diminuição em outros crimes que são ligados à estrutura do tráfico, segundo ele, como o roubo de cargas.

Já Richard Harrison (PMDB), que atuou por 30 anos na Polícia Militar, criticou o governo, como o sistema defasado de gestão usado pela segurança pública, e ainda disse que não entende como César Augusto Grubba continua no cargo, o mesmo Grubba já foi convidado várias vezes para vir na Câmara de Joinville explicar o que está sendo feito para melhorar a questão da segurança em Joinville e não compareceu.


COMENTE SOBRE ESSA MATÉRIA

COMPARTILHE