Joinville ressalta se vacinar contra HPV

PUBLICADO: 04/07/2018 - 21:15 | ATUALIZADO: 04/07/2018 - 21:15

DE VICTOR HUGO - PARA: DIÁRIO DO COTIDIANO | FALE CONOSCO

O preconceito e as informações equivocadas disseminadas na internet ainda são os principais motivos para a baixa adesão à vacina contra o HPV, indicada para meninas com idade de 9 a 14 anos, e meninos, de 11 a 14 anos.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Joinville, no ano passado, 16.132 adolescentes receberam a primeira dose da vacina contra o HPV, o que corresponde a 35% do público-alvo.

Mas o quadro pode ser mais crítico, conforme alerta a enfermeira do Setor de Imunização da Secretaria da Saúde, Sandrine Tauber: “O que preocupa ainda mais, é que somente 6.332 retornaram para tomar a segunda dose, o que demonstra que apenas 14% dos jovens estariam realmente protegidos contra o vírus”.

Para Sandrine, o baixo índice de imunização ainda é resultado da falta de conhecimento que os pais têm sobre a importância da vacina e por sua suposta relação com o início precoce da vida sexual dos filhos.

“Ainda há muito preconceito em torno da vacina contra o HPV. A vacina não causa efeitos colaterais. Na internet circulam informações incorretas, mas sem fundamentação científica. Além disso, o objetivo da vacina não é incentivar a atividade sexual, mas prevenir que o jovem esteja exposto a doenças graves”, orienta.

A vacina quadrivalente protege o indivíduo do HPV, causador do câncer de colo de útero e, também, dos dois tipos do vírus que causam verrugas anogenitais, que podem atingir a região genital, ânus, garganta e pulmões.

A imunização ocorre com a aplicação de duas doses da vacina, que devem ser administradas no intervalo de seis meses. Caso a pessoa tenha perdido esse prazo, pode fazer o reforço até os 26 anos de idade.


No entanto, Sandrine enfatiza: “Após o período de seis meses, a eficácia da vacina já pode ser comprometida. Por isso é preciso estar atento ao calendário”.

Vacinação nas escolas

Mesmo com baixa adesão, boa parte dos jovens vacinados em 2017, recebeu as doses nas escolas, em campanhas realizadas pela Secretaria da Saúde de Joinvile. No entanto, em virtude do calendário vacinal deste ano, não há previsão para realização de ações externas.

Mas é importante lembrar que a vacina do HPV está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Joinville e, também, na Sala de Vacinas Central (rua Abdon Batista, 172, Centro).

Nesses locais o público também tem acesso à vacina contra a meningite C, que deve ser tomada por todas as pessoas com idade de 11 a 14 anos.

A vacina contra o HPV é injetável e as únicas restrições são para indivíduos que estejam com quadro de febre ou alergia comprovada em dose anterior.

E como recomendação especial aos pais, a enfermeira Sandrine destaca: “Procurem informação de qualidade, não se deixe levar por boatos. Vacine seus filhos e garanta que eles sejam protegidos de graves doenças”.


COMENTE SOBRE ESSA MATÉRIA

COMPARTILHE