SÉRGIO SILVA: Joinville elege Bolsonaro com 83,18% dos votos

PUBLICADO: 28/10/2018 - 20:06 | ATUALIZADO: 03/11/2018 - 14:19

DE SÉRGIO SILVA - PARA: DIÁRIO DO COTIDIANO | FALE CONOSCO

Eleições 2018: Joinville deu 83,18% dos votos ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) contra 16,82% de Fernando Haddad (PT), nos votos contados foram 262.556 para Bolsonaro contra 53.088 de Haddad. O presidente eleito venceu em todas as zonas eleitorais que fazem parte do município de Joinville (SC).

Já Santa Catarina foi o estado que deu a maior votação ao candidato do PSL, mais de 76% dos votos, o que se repetiu como no primeiro turno.


Jair Bolsonaro candidatou-se à presidência da República Federativa do Brasil pelo Partido Social Liberal nas eleições presidenciais de 2018 com General Mourão (do PRTB) como vice, na coligação “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.[28] Sua candidatura, que tinha duas contestações, foi deferida por unanimidade pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).[76]

Jair Bolsonaro foi o primeiro candidato à presidência a alcançar o valor de um milhão de reais em doações para campanha eleitoral por meio do financiamento coletivo. O valor foi alcançado após 59 dias do início da campanha de arrecadação, em 5 de julho, arrecadando-se em média 17 mil reais por dia. Em 23 de agosto, iniciou sua campanha, gozando de forte proteção policial e usando colete à prova de balas. Gustavo Bebianno, então presidente do PSL, declarou à UOL que Jair Bolsonaro estava em nível máximo de risco.


Obteve 49.276.990 votos no primeiro turno da eleição, que ocorreu dia 7 de outubro, o que corresponde a 46,03% dos votos válidos, sendo o mais votado do turno. Como nenhum candidato atingiu 50% dos votos válidos, o Tribunal Superior Eleitoral convocou o segundo turno da eleição, disputado entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad do Partido dos Trabalhadores (PT). Jair Bolsonaro venceu em 16 estados e no Distrito Federal, ultrapassando 50% dos votos em 13 estados. Jair Bolsonaro foi o candidato mais votado no primeiro turno da eleição da história, superando o recorde anterior de Dilma Roussef em 2010, quando obteve cerca de 47 milhões de votos no primeiro turno.

SOBRE JAIR BOLSONARO: Bolsonaro nasceu em Glicério, em 21 de março de 1955, é um militar da reserva e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal (PSL). É deputado federal desde 1991, atualmente em seu sétimo mandato, eleito pelo Partido Progressista (PP). Seu irmão Renato Bolsonaro e três de seus filhos também são políticos: Carlos Bolsonaro (vereador do Rio de Janeiro pelo PSC), Flávio Bolsonaro (deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PSL e comandante da legenda no estado) e Eduardo Bolsonaro (deputado federal de São Paulo também pelo PSL).

Formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977 e serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército Brasileiro. Tornou-se conhecido do público em 1986, quando escreveu um artigo para a revista Veja criticando salários de oficiais militares, depois do qual foi preso por quinze dias apesar de receber cartas de apoio de colegas do exército; foi absolvido dois anos depois.

Bolsonaro ingressou na reserva em 1988, com o posto de capitão, e concorreu à Câmara Municipal do Rio de Janeiro naquele ano, sendo eleito como membro do Partido Democrata Cristão. Em 1990, Bolsonaro foi o candidato mais votado do estado do Rio de Janeiro para a Câmara dos Deputados, com apoio de 6% do eleitorado fluminense (464 mil votos), sendo reeleito por seis vezes. Durante seus 27 anos como congressista, Bolsonaro ficou conhecido como uma personalidade controversa, por conta de suas visões políticas populistas e de extrema-direita, que incluem a simpatia pela ditadura militar no Brasil (1964–1985) e a defesa das práticas de tortura por aquele regime.


COMENTE SOBRE ESSA MATÉRIA

COMPARTILHE