Ministra do STF estará em SC para palestra sobre “A mulher no poder judiciário”

PUBLICADO: 07/11/2018 - 15:00 | ATUALIZADO: 07/11/2018 - 15:00

DA ASSESSORIA - PARA: DIÁRIO DO COTIDIANO | FALE CONOSCO

A 12ª Semana pela Paz em Casa, promovida pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina de 26 a 30 de novembro, em Florianópolis, contará com a participação da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribuna Federal (STF). No encerramento da semana (dia 30), a ministra apresenta a palestra “A mulher no Poder Judiciário” no auditório do Tribunal Pleno. Organizado pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJ (Cevid) a partir das 13h, o evento também terá como palestrantes a desembargadora aposentada Maria Berenice Dias e a professora doutora Elizete Lanzoni Alves.

A política nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem por objetivo colocar em pauta e julgar o maior número de processos que envolvam violência contra a mulher, especialmente feminicídio. Em função disso, os litígios sobre esse tema terão prioridade de julgamento nas 111 comarcas de Santa Catarina.

Responsável pela palestra “Empoderamento feminino”, a professora doutora Elizete Lanzoni Alves, da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e do TJSC, destaca a importância do evento. “Estamos vivendo um momento de valorização da paz, da mediação e da conciliação, e ao mesmo tempo da questão da mulher; da igualdade de tratamento e de oportunidades dentro e fora das carreiras públicas ou privadas. O evento é emblemático, porque traz uma mensagem de paz e de valorização da mulher na carreira jurídica. E o empoderamento da mulher tem relação direta com a paz. Quando trabalhamos o tema sob os pontos de vista econômico, psicológico e político, estamos incentivando a autonomia e isso auxilia o combate à violência”, explica a professora doutora.

Antes das palestras, a coordenadora da Cevid, desembargadora Salete Silva Sommariva, vai apresentar um balanço parcial dos resultados da 12ª Semana pela Paz em Casa em Santa Catarina. Isso inclui a apresentação de seis vídeos sobre iniciativas inovadoras e de sucesso em seis comarcas do Estado. Também participam do evento como debatedores a juíza auxiliar da presidência Carolina Ranzolin Nerbass Fretta e o juiz-corregedor Rodrigo Tavares Martins.

Serão disponibilizadas 50 vagas para magistrados do PJSC, 200 para servidores e 180 para estudantes e profissionais da rede de atendimento à mulher em situação de violência. As inscrições deverão ser efetuadas na página eletrônica da Academia Judicial até o dia 16 de novembro.

Cronograma do dia 30/11

13h: Credenciamento

13h30min: Abertura oficial do evento pela coordenadora da Cevid e falas do presidente do TJ e do corregedor-geral da Justiça.


Painel 1: Mulher no Poder Judiciário

13h45min: Apresentação dos resultados da campanha – desembargadora Salete Silva Sommariva.

14h: Apresentação dos vídeos de boas práticas.

14h30min: Palestra “A mulher no Poder Judiciário” – ministra Cármen Lúcia (STF).

Debatedora: Carolina Ranzolin Nerbass Fretta (juíza auxiliar da presidência).

Painel 2: A violência contra a mulher

16h30min: Palestra “Empoderamento feminino” – professora doutora Elizete Lanzoni Alves (UFSC/TJSC).

17h30min: Palestra “A violência contra a mulher” – desembargadora aposentada Maria Berenice Dias (TJRS); Debatedor: Rodrigo Tavares Martins (juiz-corregedor).


COMENTE SOBRE ESSA MATÉRIA

COMPARTILHE