Operação veraneio encerra em SC com resultados positivos

PUBLICADO: 12/03/2019 - 11:49 | ATUALIZADO: 12/03/2019 - 11:49

DA SECOM - PARA: DIÁRIO DO COTIDIANO | FALE CONOSCO

A Operação Veraneio 2018/2019 chegou ao fim nesta segunda-feira, 11, para a maioria das instituições e os dados em Santa Catarina foram positivos, segundo o balanço apresentado pelo Colegiado Superior de Segurança Pública nesta manhã.

Para esta Operação Veraneio foram empregados mais de 9 mil profissionais de segurança e utilizados cerca de 24 milhões de reais, custo semelhante ao de 2017.

“Nós utilizamos a mesma quantidade de dinheiro do ano passado, mas com maior estratégia e um alto grau de integração entre as forças de segurança e com isso conseguimos resultados melhores”, exalta o coronel Araújo Gomes, presidente do Colegiado.

Os dados apresentados são referentes a 61 municípios atendidos pelos órgãos de segurança e mostram, em resumo, que tivemos uma temporada com redução de mais de 40% nos homicídios, além de diminuição também nos roubos e furtos.

Como destaques neste ano, o Colegiado Superior de Segurança Pública apontou o aumento de policiais e bombeiros da Argentina, que reforçaram a segurança, pelo segundo ano consecutivo.

“No ano passado eram dois oficiais e neste ano passamos para cinco. Trabalhamos de maneira efetiva junto às corporações, atuando com os turistas de fala espana, falo isso, porque atendemos não somente turistas da Argentina. Essa questão é extremamente importante, porque a maioria destes turistas não fala português e isso se complica para atuar na hora de algum evento. A nossa participação facilita muito essa intervenção, porque os nossos oficiais estão preparados, atuando como mediadores e facilitando os trâmites. Esse trabalho foi de boa repercussão no nosso país e nós atuamos em mais de mil casos em Florianópolis, Balneário Camboriú e Meia Praia. Esperamos estar aqui novamente no próximo ano”, declarou o coordenador Geral da Polícia de Misiones, Claudio Ludtke.

Além disso, a parceria estabelecida entre a Marinha do Brasil e o Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), com a utilização do aplicativo Praia Segura, disponível gratuitamente para a população e que ajuda a instituição federal na identificação dos infratores está entre os pontos altos do período. A Marinha apontou que foram 2.168 embarcações fiscalizadas e apenas 227 notificadas, o que representa uma melhoria na conscientização das pessoas.





“Através do aplicativo, as embarcações que ficam a menos de 200 metros da orla da praia ou apresentam risco aos banhistas já são automaticamente denunciadas. A parceria com a Marinha, em especial com a Capitania dos Portos, é vantajosa para todos”, declarou o Comandante-Geral do CBMSC, coronel Edupércio Pratts.

As prevenções realizadas pelo CBMSC também são pontos positivos desta operação. A intensificação reduziu o número de salvamentos, que envolvem ações em afogamentos e arrastamentos com recuperação da vítima. Foram 2.832 este ano, representando uma redução de 84,36 % em relação a 2017, quando foram registrados 3.357 resgates. A prevenção inclui a sinalização por bandeiras, uso de apitos e demarcação de locais que oferecem risco aos banhistas, como mares, rios e lagoas, entre outros. Além disso, nesta temporada, foram formadas 6.222 crianças e adolescentes no Projeto Golfinho, que instrui jovens sobre os riscos de afogamentos em mares, rios e piscinas.

Operação Veraneio por instituição de Segurança

Polícia Militar (PMSC):Com 5.000 policiais militares empregados na operação a Polícia Militar de Santa Catarina atuou na contenção de crimes e os resultados são expressivos. Em relação a última edição da Operação Veraneio (2017/2018), foram 62 homicídios a menos, redução de mais de 600 roubos e quase 3 mil furtos a menos que o mesmo período.
“A Polícia Militar em especial está muito focada em resultados. Os três principais indicadores representaram uma queda significativa, isso torna o turismo de Santa Catarina mais atrativo, no que diz respeito a segurança”, explicou o Comandante-Geral coronel Araújo Gomes.
A PMSC abordou quase 200 mil veículos, apreendeu drogas, armas de fogo, cigarros, além da condução de presos, em mais de 8 mil operações de policiamento.

Polícia Civil (PCSC): O trabalho da Polícia Civil teve um aumento na produtividade nesta última operação veraneio. Além do reforço nas delegacias do litoral, a PCSC deslocou a delegacia móvel para regiões de grande movimento e ainda trabalhou com a delegacia de polícia virtual. Nesta temporada foram registrados 47.973 boletins de ocorrência, além de 10.694 boletins de ocorrência na delegacia virtual, também foram implementados 3.989 inquéritos policiais 2.342 autos de prisão em flagrante. “A polícia trabalhou e está trabalhando mais e assim o continuaremos a fazer. Dentro da missão institucional e na atuação da Polícia Civil nós temos a busca pela autoria dos crimes, com a identificação dos transgressores da legislação vigente”, afirmou o Delegado-Geral Paulo Koerich.

Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC):Nesta alta temporada, o CBMSC atuou com o monitoramento dos banhistas em 384 postos Guarda-vidas, uso de dois helicópteros, duas aeronaves, 51 viaturas, 37 motoaquáticas, 24 lanchas e 37 quadriciclos colocados à disposição dos cidadãos nos locais com maior índice de banhistas.
Em áreas assistidas, apenas 0,1% de todas as ocorrências atendidas (três casos) resultaram em óbito, dado que comprova a eficiência do trabalho realizado pelo CBMSC com ênfase em prevenção. Destaque positivo para o recente feriado de Carnaval, no qual não foram registrados óbitos por afogamento em áreas guarnecidas por postos Guarda-vidas, nos quais 1.146 profissionais atuam por dia das 8h às 20h.
O Subcomandante-Geral do CBMSC, Coronel BM Charles Alexandre Vieira, também ressaltou o foco na prevenção de afogamentos: “nesta temporada, realizamos um mapeamento de todas as ocorrências de afogamento no Estado, mesmo os que ocorreram fora das áreas guarnecidas, a fim de sabermos a exata localidade em que todos aconteceram. Para o próximo ano, a ideia é investir ainda mais na prevenção”, afirmou o Subcomandante.

Instituto Geral de Perícias (IGP):Nesta temporada o IGP realizou 1.953 exames em drogas, 1.616 exames de corpo de delito, 638 exames em locais de crime contra o patrimônio, 335 necropsias, 234 exames em crimes contra a vida.

CBMSC segue com a operação: Diferente das outras instituições o CBMSC segue com a operação, com a pós temporada, que inicia nesta terça-feira, 12 e vai até o dia 19 de abril. Para a instituição a Operação Veraneio é dividida em três etapas:
1) Pré-temporada foi iniciada no dia 04 de outubro de 2018;
2) Alta temporada, que começou em 21 de dezembro de 2018 e se encerrou nesta segunda-feira, 11;
3) Pós temporada, que mantém o serviço de guarda-vidas em áreas estratégicas até o dia 15 de abril.
Com o fim da alta temporada, o número de Guarda-vidas é reduzido, mas o serviço segue ativo nas praias do Estado até o dia 15 de abri. Alguns locais contam com o serviço de Guarda-vidas durante todo o ano e outros terão redução gradativa do serviço, com atendimento em finais de semana e feriados durante o ano.

Próxima operação veraneio:Analisando os resultados desta operação veraneio, o presidente do Colegiado citou que as experiências bem sucedidas e que devem ser reproduzidas para a próxima edição da operação, como o caso dos destaques deste ano. “A linha utilizada, com foco em resultados e números expressivo de operações conjuntas entre as polícias e abordagens de veículos verificados também será replicada e ampliada. Também as ações de inteligência e integrações que resultaram na queda dos índices como um todo”, afirmou o coronel Araújo Gomes.


DEIXE SEU COMENTÁRIO...

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.