Joinville inicia a vacinação contra a gripe, veja como funciona

PUBLICADO: 10/04/2019 - 23:42 | ATUALIZADO: 10/04/2019 - 23:42

DA REDAÇÃO | FALE CONOSCO

A Secretaria da Saúde de Joinville iniciou nesta quarta-feira (10/04), a primeira fase da vacinação contra a gripe. Nesta etapa, que segue até o dia 18 de abril, serão priorizados três públicos prioritários: crianças maiores de seis meses e menores de seis anos (com até cinco anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto).
 
A partir do dia 22 de abril, a campanha será estendida para os demais públicos, formados por idosos (a partir de 60 anos), portadores de doenças crônicas, trabalhadores da área da saúde, professores, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. A vacina trivalente protege contra dois tipos de vírus Influenza A (H1N1 e H3N2) e contra um da linhagem B.

Como a vacina foi mais uma vez atualizada, a Secretaria da Saúde alerta as pessoas que pertencem aos grupos selecionados que, mesmo já tendo se vacinado em campanhas anteriores, deverão voltar a se imunizar neste ano.

Em Joinville, a meta é vacinar 144.384 pessoas. Em 2018, a cobertura foi de 89,58%. Neste ano, a meta é atingir, no mínimo, 90% do público-alvo. A vacina é segura e produzida com o vírus inativado, ou seja, não causa a doença. A gripe é causada pelo vírus Influenza e pode matar.

Dia D: No dia 4 de maio, sábado, das 8 às 17 horas, acontece do dia “D” da vacinação contra a gripe. A campanha nacional encerra no dia 31 de maio.

Pontos de vacinação: Em Joinville, a vacina contra a gripe estará disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e na Sala Central de Vacinas (rua Abdon Batista, 175, Centro), no horário normal de atendimento de cada Unidade.

Orientações: Para se vacinar, as pessoas devem levar suas carteiras de vacinação. Pacientes crônicos podem apresentar a Carteirinha Verde ou receita médica declarando o uso de medicamento contínuo. As puérperas, carteirinha de vacinação ou certidão de nascimento do bebê.

Já os trabalhadores da saúde devem estar munidos de crachá ou carteira do Conselho Profissional da sua categoria; e professores devem apresentar a folha de pagamento ou declaração da escola de que atuam em sala de aula.