Joinville busca apoio de imobiliárias contra a dengue

PUBLICADO: 11/06/2019 - 15:51 | ATUALIZADO: 15/06/2019 - 21:51

DA REDAÇÃO | FALE CONOSCO

A Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Saúde (SS), está buscando apoio das imobiliárias da cidade com o objetivo de combater o mosquito da dengue em imóveis fechados e desocupados.

Na ação, o Serviço de Vigilância Ambiental da SS enviou ofícios às principais empresas do setor solicitando que reforcem junto aos proprietários dos imóveis a importância de mantê-los limpos, principalmente onde existem piscinas.

Além dos locais desocupados, casas e terrenos abandonados também são alvo de preocupação.

“A limpeza dos imóveis deve ser feita pelo menos uma vez por semana. Diariamente, vistoriamos casas em situação de abandono e são as que mais preocupam, pois muitas vezes são ocupadas por moradores de rua que juntam entulhos, acumulam água e favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti”, afirma a coordenadora do Serviço de Vigilância Ambiental, Nicoli dos Anjos.

Números atualizados do Serviço de Vigilância Ambiental apontam 1809 focos positivos identificados na cidade, desde o início desde ano. Atualmente, os bairros em situação mais crítica e já considerados infestados, são o Boa Vista, Itaum, Fátima, Bucarein, Guanabara, Jarivatuba, Floresta e Jardim Sofia.

Também neste ano, Joinville já registrou três casos de dengue autóctone (contraída no próprio município), 11 casos importados e um caso de febre chikungunya importada.

Atualmente, estão sendo analisados em laboratório seis possíveis casos de dengue e um de zika.

O mosquito Aedes aegypti é um dos principais vetores causadores da dengue, Zika vírus, febre Chikungunya e, também, da febre amarela.

Prevenção: Para evitar a proliferação dos mosquitos, as principais medidas preventivas que a população deve adotar são: eliminar qualquer tipo de recipiente (até mesmo tampinhas de garrafa pet) que possa acumular água; tratar a água de piscinas com cloro, pelo menos uma vez por semana; retirar os pratinhos debaixo dos vasos de plantas; verificar a vedação da caixa d’água; colocar tela de proteção nos ladrões e nas caixas de passagem; higienizar semanalmente os potes de alimentos dos animais com bucha; desobstruir as calhas d’água; não acumular lixo.