Operação prende no PR um dos principais fornecedores de drogas para SC

PUBLICADO: 14/02/2020 - 9:16 | ATUALIZADO: 14/02/2020 - 9:16

DA REDAÇÃO | FALE CONOSCO

A Polícia Civil desencadeou nesta sexta-feira (14) a Operação "El Patron" e cumpriu mandado de prisão preventiva de um homem de 33 anos. Ele é considerado um dos principais fornecedores de cocaína e maconha do Oeste do Paraná para Santa Catarina. Foram apreendidos R$ 55 mil, carregadores, munições e dois veículos. A ação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna. O alvo foi capturado em Francisco Beltrão (PR).

As investigações pela Polícia Civil catarinense se iniciaram após a apreensão de 370 quilos de maconha, no dia 19 de agosto de 2019, em Imbituba, após policiais civis da Comarca tomarem conhecimento do ingresso ilegal da mencionada carga na cidade. À época, policiais civis da 18ª Delegacia Regional de Polícia realizaram monitoramento ininterrupto por quase oito horas em um dos acessos da cidade, quando então flagraram o veículo alvo das denúncias, e, após regular abordagem, localizaram e apreenderam a carga da droga. Naquela ação policial, um casal foi preso em flagrante e depois condenado pela Justiça.

Na apuração sobre o fornecimento da carga, policiais da DIC descobriram que o material foi encaminhado por um dos maiores fornecedores de maconha e cocaína de Francisco Beltrão (PR). Ainda, que o investigado era responsável pela distribuição e fornecimento e entrega de elevadas quantidades de droga para todo o Brasil. Apuraram, também, que o fornecedor da carga apreendida se encontrava associado a outros quatro homens, que possuíam a específica função de preparar e enviar toneladas de droga para outros Estados. Todos estão presos.

A Operação "El Patron" faz alusão ao vasto poderio econômico do investigado, que, no decorrer de anos, aumentou exponencialmente seus bens, inclusive comprando veículos de luxo, lanchas, sítios e demais chácaras no oeste do Paraná por conta dos lucros obtidos com a prática criminosa.

“Com a prisão de hoje encerramos a investigação, que apurou e desmantelou uma célula organizacional voltada exclusivamente aos crimes aqui apurados. Gostaríamos de agradecer a participação dos policiais civis da DIC de Laguna, da DIC de São Lourenço do Oeste, da Delegacia de Polícia Civil de Francisco Beltrão (PCPR) e do DENARC (PCPR), pelo apoio fundamental”, afirma Bruno P. Fernandes, delegado da DIC Laguna e coordenador da operação.